sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A história de Daniel


Daniel Parisi estava doente com AIDS desde 8 anos de idade. Sua mãe biológica, HIV positivo, transmitiu-lhe o vírus. Era um grande fã de Michael Jackson e, em 1997, quando tinha 14 anos e a doença já havia deixado uma marca indelével, ele teve a oportunidade de assistir a um concerto da turnê mundial HIStory em Milão, em 18 de junho.

Nesse mesmo dia ele e sua mãe puderam entrar no camarim de Michael, onde a estrela deu-lhe beijos e abraços e agradeceu os presentes que elas trouxeram. Daniel e sua mãe adotiva assistiram ao concerto de um lado do palco, junto com Debbie Rowe e Luciano Pavarotti.

Durante o concerto, um membro da equipe deu a Daniel um saco de presente, que incluía o programa tour. No final do concerto durante a música "Heal the World", Michael foi para Daniel, que estava sentado em uma cadeira sem poder andar devido à fraqueza causada pela sua doença, e se ajoelhou diante dele e encheu suas mãos  de beijos. Então ele o pegou e caminhou até o centro do palco, onde posou para várias fotos, levando-o aos bastidores antes do final da música.



Daniel com Michael no palco em San Siro, em Milão. Junho 18, 1997

Depois dessa experiência a saúde de Daniel melhorou visivelmente, tão rápido que os médicos chamaram de "um milagre". Era como se Michael tivesse lhe dado alguns anos de vida. Daniel começou a andar novamente (por vezes, correr muito), comer melhor (ganhar peso), mas o  mais importante, que ganhou auto confiança para continuar a lutar e continuar.

Infelizmente, Daniel morreu dois anos depois de uma infecção cerebral devido à gripe. As lembranças maravilhosas de Michael, junto com o carinho de sua mãe, deu-lhe força para continuar lutando até o fim.

Mensagem que Antoinette Parisi, a mãe adotiva de Daniel, escreveu após a decisão do julgamento 2003/2005: "Nunca se esqueça que você fez para o meu filho Daniel. Então eu o conheci. Os médicos chamaram de um milagre, porque desde que Daniel conheceu Michael há alguns meses, era como se ele nunca tivesse tido AIDS. Agora que a justiça te declarou inocente, eu só queria expressar a minha gratidão e felicidade. Por favor, Nunca deixe as pessoas enganá-lo como desta vez. Eu sei que você tem um bom coração e quer ajudar a todos, mas nem todas as pessoas merecem tanta atenção. Meu filho não está aqui conosco, mas sabemos que lá de cima está sempre olhando para você. Eu nunca esqueci o que você fez para ele. Deus os abençoe."

Mensagem da mãe de Daniel, Antonietta, após ouvir a notícia da morte de Michael: "A notícia da morte Michael Jackson voltou a trazer o meu coração a dor que não tinha sido apaziguada pelo meu filho Daniel. O nosso encontro no Estado de San Siro de Milão em 18 de junho de 1997 foi absolutamente mágico e maravilhoso. " 


Autógrafo dedicado por Michael a Daniel


Fonte:http://mjhideout.com/forum/labor-humanitaria-de-michael-jackson/112909-historia-de-daniele-parisi.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário