domingo, 13 de fevereiro de 2011

Olhe novamente, bebê foca - Dancing The Dream


Uma das fotografias mais tocantes da natureza é de uma foca deitada no gelo sozinha. Tenho certeza que você já viu – a imagem convida a todos os olhos, os olhos negros e confiáveis do animal encarando a câmera direto a seu coração. Quando olhei para aqueles olhos pela primeira vez, eles perguntaram, “Você vai me machucar?” Sabia que a resposta era sim, porque milhares de bebês focas eram mortos a cada ano.

Muitas pessoas se comovem pelo desamparo dos bebês focas. Elas doam dinheiro para salvá-las, e a consciência do público começa a mudar. Quando olho de volta a imagem. Aqueles dois grandes olhos negros dizem algo diferente. Agora eles perguntaram, “Você me conhece?” Desta vez não senti tanta dor no coração quanto sinto quando vejo a violência que o homem inflige nos animais. Mas percebi que ainda havia uma grande pergunta. O quanto eu realmente conheço sobre a vida na Terra? Qual a minha responsabilidade pelas criaturas fora de meu espaço? Como posso viver minha vida pra que cada célula viva a minha volta também sejam beneficiadas?

Todo mundo que começou a se questionar sobre essas coisas descobriu, eu acho, que seus sentimentos estavam mudando de medo para uma maior proximidade da vida por inteiro. A beleza da vida começa a tornar muito pessoal; a possibilidade de fazer o planeta um jardim para que todos nós cresçamos. Olhei nos olhos do bebê foca, e pela primeira vez eles sorriram. “Obrigado,” disseram. “Você me deu esperança.”

É o bastante? Esperança é uma palavra tão linda, mas sempre parece frágil. A vida continua sendo ferida e destruída. A imagem de um bebê foca no gelo ou uma garotinha órfã em meio a guerra é tão assustadora  e sem amparo. Percebi que nada poderia finalmente salvar a vida na Terra além de acreditar na vida em si, em seu poder de curar, em sua habilidade de sobreviver dos nossos erros e nos dar as boas vindas quando aprendemos a corrigir estes erros.

Com estes pensamentos em meu coração, olhei a foto novamente. Os olhos da foca pareciam tão profundos agora, e vi algo neles desta vez que não havia notado antes: força inconquistável. “Você não me machucou,” disseram. “Não sou um bebê sozinho. Sou vida, e vida não pode ser morta. É o poder que me traz do vazio do espaço; cuidou de mim e nutriu minha existência contra todos os perigos. Estou seguro porque sou este poder. E você também é. Fique comigo, e vamos sentir o poder da vida juntos, como uma criatura na Terra.”

Bebê foca, nos perdoe. Olhe para nós novamente e novamente pra ver o que estamos fazendo. Estes homens que levantam as lanças sobre vocês são também pais e irmãos e filhos. Eles amam e cuidam de outros. Um dia estenderão este amor a você. Esteja certo disso e acredite.
( Poema do livro Dancing The Dream – Michael Jackson )


2 comentários:

ROSANE disse...

eu nao conhecia esse txt amiga..obrigada por postar... tudo muito lindo aki,, bj no coração.. Rosane

ROSANE disse...

vc conseguiu converter o codigo né?
overdose de michael.... Rosane

Postar um comentário